‘Fica difícil viajar para inaugurar coisa’, diz Lula após plateia vaiar Lira em AL

Ele deu a declaração depois de o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ser vaiado em cerimônia de entrega de unidades do Minha Casa, Minha Vida em Maceió (AL). A solenidade ainda está em andamento.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (10) que as vaias a políticos de grupos adversários em eventos institucionais tornam difícil para ele viajar e fazer inaugurações de obras. Ele deu a declaração depois de o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ser vaiado em cerimônia de entrega de unidades do Minha Casa, Minha Vida em Maceió (AL). A solenidade ainda está em andamento.

“A gente precisa apenas a aprender a respeitar quando o ato é institucional. O ato institucional não tem cor partidária. Porque senão fica difícil para um presidente da República viajar para inaugurar coisa. Porque as pessoas que vêm aqui são convidadas por nós. E ninguém leva ninguém na sua casa para ser vaiado, para ser maltratado”, declarou o presidente da República. “É uma questão de comportamento que me incomoda muito”, afirmou.

“Esse ato aqui é para a gente homenagear os companheiros do conjunto residencial Parque da Lagoa. É um ato que não tem partido político”, disse Lula. Segundo ele, esse é um ano difícil para esse tipo de compromisso porque em outubro haverá eleições municipais. Isso faz com que as rivalidades dos grupos políticos se acirrem. Ele se disse grato a Arthur Lira, ao prefeito de Maceió, João Henrique Campos, e ao governador de Alagoas, Paulo Dantas, por eles terem comparecido à solenidade.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Lula ressalvou que a proximidade demonstrada no ato do Minha Casa, Minha Vida não necessariamente se reproduzirá nas disputas pelas prefeituras. “Vai ter um momento em que vou viajar algumas cidades para apoiar um candidato. A gente não vai estar junto em todos os lugares”, disse o presidente da República.