PF cumpre mandados de prisão em Rondônia e no Acre por superfaturamento em obras na BR 364

Contrato entre empreiteira e DNIT passa de R$ 186 milhões

PUBLICIDADE:

A Polícia Federal, por meio da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (DELECOR), está cumprindo, esta manhã (10.07.2919), 07 mandados de prisão e 10 de busca e apreensão nos Estados de Rondônia e Acre. Trata-se de investigação que apura o desvio de recursos públicos por meio de superfaturamento em contratos de manutenção e conservação da rodovia BR 364.

Segundo apurado, os contratos foram firmados entre o DNIT e a empresa investigada com valor total superior a R$ 186.000.000,00 (cento e oitenta e seis milhões de reais). Além dos mandados, foi solicitado o bloqueio de mais de R$ 10 milhões que seriam liberados irregularmente em favor da empresa investigada.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Há indícios de facilitação de servidores públicos na aprovação das medições apresentadas pela empresa investigada. Nessas medições foram detectados serviços prestados com qualidade inferior à contratada e, até mesmo, pagamento por serviços não executados.

Os crimes apurados são de peculato, corrupção ativa e passiva, bem como formação de organização criminosa, se somadas, as penas podem chegar até 32 anos.