Maioria da equipe estava dormindo na hora que o ônibus tombou, diz delegado

Carlos Eduardo Vieira Ceroni está aguardando os laudos periciais para continuar a investigação do acidente, que matou seis pessoas

De acordo com o delegado responsável pelo caso que envolve o acidente com a dupla Conrado e Aleksandro, Carlos Eduardo Vieira Ceroni, a grande maioria das vítimas estava dormindo no momento em que o ônibus tombou na rodovia Régis Bittencourt, na altura de Miracatu, em São Paulo, por volta das 10h30 do último sábado (7).

Até o momento, o delegado e sua equipe da Polícia Civil já ouviram 13 testemunhas. “Ainda não foi possível falar com Conrado. Quanto ao restante dos passageiros, a grande maioria disse estar dormindo na hora que o ônibus tombou”, afirmou ao R7.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Sobrevivente - 970

Questionado sobre o vídeo que supostamente mostra o momento do acidente e diz que o motorista dirigia a 130 km/h, o delegado declarou não ter nenhuma novidade sobre a veracidade da gravação. “Estamos aguardando os laudos periciais para dar andamento à investigação.”

Já a assessoria de imprensa da dupla garante que as imagens são de 2019.

Ceroni também espera a recuperação de Conrado, nome artístico de João Vitor Moreira Soares, e de Júlio Cesar Bigoli, membro da equipe da dupla, para coletar os testemunhos.