Mulher é morta pela polícia após ameaçar menino de 3 anos com arma

A polícia desconfia que a mulher estava em surto psicótico.

Um menino de 3 anos foi salvo por policiais de San Bernardino, na Califórnia, EUA, que mataram a tiros uma mulher que o ameaçava com uma arma na cabeça.

O caso aconteceu na manhã de segunda-feira (12). Uma mulher ligou para a polícia para denunciar que outra mulher, identificada como Darvet Brown, de 35 anos, estava armada dentro de casa com o seu neto.

Quando os policiais chegaram ao local, Darvet foi até à varanda e apontou a arma para eles. Em seguida, ela voltou para dentro de casa com a criança e trancou a porta. A mulher que ligou para a polícia disse que Darvet já havia disparado a arma dentro de casa pelo menos uma vez.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os policiais arrombaram a porta do apartamento e o primeiro agente a entrar viu Darvet em cima de uma cama, apontando a arma para o menino. “A criança estava chorando e corria o risco imediato de ser baleada”, escreveu a polícia em um comunicado, citado pela Fox 11 News.

Foi nessa hora que o agente disparou contra Darvet. Os tiros a feriram, mas ela manteve o controle da arma. Quando os policiais ordenaram que ela largasse a arma, ela continuou a apontá-la para a criança. Foi então que o agente voltou a disparar contra ela.

A polícia tentou reanimar Darvet, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O menino não ficou ferido e foi entregue aos cuidados da família.

As autoridades confirmaram que Darvet não era parente da criança e que apenas havia passado a noite no local porque era próxima da família. A polícia suspeita que ela tenha sofrido um surto psicótico.