Número de desocupados cai 35,2% em Rondônia

No sentido contrário, o número de ocupados aumentou 11,3%, subindo de 845 mil trabalhadores para 896 mil.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) mostrou que, entre o primeiro trimestre de 2022 e o mesmo período de 2021, o número de desocupados em Rondônia diminuiu 35,2%, passando de 96 mil pessoas para 62 mil.

No sentido contrário, o número de ocupados aumentou 11,3%, subindo de 845 mil trabalhadores para 896 mil. Em comparação ao 4º trimestre de 2021, tanto o número de ocupados quanto o de desocupados manteve-se estável.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Sobrevivente - 970

A pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstra ainda que o estado permanece entre as unidades federativas com menor taxa de desocupação. Com um índice de 6,9%, Rondônia está na quinta posição, atrás de Santa Catarina (4,5%), Mato Grosso (5,3%), Mato Grosso do Sul (6,5%) e Paraná (6,8%).

Em relação à quantidade de empregados, a PNAD Contínua aponta um aumento de 9,2% entre os primeiros trimestres de 2022 e 2021, com destaque para os empregados do setor privado (exclusive trabalhador doméstico), que representou 67,7% dos empregados.

A pesquisa também salienta que três segmentos de atividade do trabalho principal representam 58,4% das pessoas ocupadas em Rondônia: o comércio, com 169 mil ocupados, representou 20,3%; o setor agropecuário, com 167 mil trabalhadores, correspondeu a 20%; e a administração pública, com 151 mil ocupados, equivaleu a 18,1%.

Outro ponto analisado pela PNAD Contínua é sobre a informalidade, que em Rondônia manteve-se estável, em 48,2%. Informais são os empregados sem registro em carteira, empregadores e trabalhadores conta própria sem CNPJ.