Policial conhecido como ‘Hipster da Federal’ morre após invadir casa

Familiares e amigos relataram à Polícia Militar que o policial se encontrava em surto psicótico desde o dia anterior

O policial federal Lucas Soares Dantas Valença, de 36 anos, conhecido como ‘hipster da Federal’, morreu em Buritinópolis, no centro de Goiás, na madrugada desta quinta-feira (3), após invadir uma casa na zona rural e ser baleado pelo morador, segundo a Polícia Civil.
Familiares e amigos relataram à Polícia Militar que o policial se encontrava em surto psicótico desde o dia anterior, conforme o boletim de ocorrência. Lucas Valença teria gritado do lado de fora dizendo que “havia um demônio” na residência, antes da invasão.
No interior da casa estavam o dono, a esposa e a filha do casal de 3 anos. O morador contou à polícia que ouviu barulhos de gente em volta da sua residência e uma gritaria com diversos xingamentos. foi quando a vítima desligou o padrão de energia e arrombou a porta da residência.
Diante da escuridão e sem saber quem era, o morador atirou no policial com uma espingarda.
Lucas Valença ganhou notoriedade ao fazer a escolta do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, quando o político foi preso em 2016.
O policial, que chamou a atenção por causa do seu visual hipster, reapareceu em 2021 na busca por Lázaro Barbosa, que ocorreu em meados de 2021 no estado de Goiás.