Flordelis pede, mas Cármen Lúcia rejeita analisar retirada de tornozeleira eletrônica

Rio de Janeiro - A deputada federal Flordelis (PSD) fala sobre a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou a análise de habeas corpus apresentado pela deputada federal Flordelis (PSD-RJ) para a retirada da tornozeleira eletrônica e poder sair de casa à noite, de acordo com informações da CNN Brasil.

Segundo a reportagem, a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3° Vara Criminal de Niterói, determinou no mês de setembro o monitoramento “urgente” e que a pastora se recolha em casa entre 23h e 6h. No último dia 8 de outubro, a parlamentar colocou a tornozeleira eletrônica.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado.