Justiça rejeita recursos de Ciro e determina pagamento a Holiday

Holiday processou Ciro após ter sido chamado por ele de "capitãozinho do mato" em 2018

A juíza Ligia dal Colletto Bueno, do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou o cumprimento de sentença que deu ganho de causa ao vereador paulistano Fernando Holiday (Republicanos) contra o ex-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT), extinguindo o processo.

Holiday processou Ciro após ter sido chamado por ele de “capitãozinho do mato” em 2018, uma referência a negros que ajudavam senhores de escravos no passado.

A Justiça havia determinado que o pedetista indenizasse o vereador em R$ 48 mil, valor que aumentou em razão de juros e correção monetária, uma vez que o dinheiro não foi depositado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No mês passado, a Justiça bloqueou R$ 151 mil em bens da mulher de Ciro, Giselle Bezerra, para que o pagamento fosse efetuado, uma vez que não encontrou bens a serem penhorados em nome do ex-candidato a presidente.
Na última quinta (15), a juíza rejeitou recurso de Ciro e encerrou o processo. O valor será depositado na conta de Holiday.