Três meses antes da prisão, Cabral comprou R$ 3,3 milhões em diamantes

Conta nas Bahamas foi usada para pagar pedras preciosas

Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, foi preso pela Polícia Federal (PF), durante a Operação Calicute, braço da Lava Jato no Estado, no dia 17 de novembro de 2016. Dois meses antes, no dia 13 de setembro de 2016, ele comprou cerca de R$ 3,3 milhões em diamantes.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo informações de O Globo, para pagar a compra, o ex-governador usou recursos de uma conta no banco BSI, nas Bahamas, aberta entre 2007 e 2008. Os investigadores, no entanto, já não encontraram dinheiro nela, possivelmente porque, temendo bloqueios, os responsáveis pelo esquema a esvaziaram.

Já as pedras preciosas, segundo os doleiros responsáveis pela engenharia financeira de Cabral, Renato e Marcelo Chebar, estão dentro de um cofre, em uma empresa especializada em guardar valores, localizada na Suíça. Esta compra de diamantes é um dos 30 crimes de lavagem de dinheiro imputados ao ex-governador na mais recente denúncia do Ministério Público Federal.

 

Fonte: Notíciasaominuto