Detento é assassinado 15 dias após ser autorizado a trabalhar fora do presídio, em RO

Crime foi dentro de uma quitinete do Bairro São José. Jovem tinha 32 anos, segundo polícia.

Um detento do regime semiaberto foi morto a tiros, na noite de terça-feira (3), dentro de uma quitinete de Vilhena (RO), no Cone Sul do estado. Rafael Moura Santos tinha 32 anos e, segundo o poder judiciário, há 15 dias o apenado tinha obtido autorização para trabalhar fora do presídio.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), vizinhos do apartamento onde o crime ocorreu ouviram cerca de quatro disparos de arma de fogo. Ao chegarem no local, no Bairro São José, os agentes encontraram Rafael com perfurações no corpo.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos. Após a perícia ser feita, o corpo foi entregue à funerária. Nenhum suspeito do crime foi identificado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Conforme apurado pelo G1, Rafael Moura atingiu o “lapso temporal para progressão” de pena em 24 de março deste ano. Com isso, passou a ter autorização para cumprir o restante da pena no regime semiaberto.

Em novembro o apenado teve uma liberação para trabalhar fora da unidade prisional. Na decisão, o juiz destacou que autorizou o trabalho externo de Rafael, “COM ROTA FIXA, sem deslocamentos extras, devendo a unidade prisional adotar os meios necessários para a devida fiscalização, inclusive visitas no local de trabalho de forma aleatória, ficando desde já autorizado o recolhimento intramuros se constatada a ausência injustificada no local de trabalho”.