‘Quem não deve não teme’, afirma Fernando Máximo em coletiva

O secretário parabenizou a Polícia Federal pela operação

O governador Marcos Rocha falou com a imprensa na tarde desta quarta-feira (10) sobre a deflagração da operação Dúctil, realizada pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União, que investiga suspeitas de fraudes em contratos celebrados entre o governo de Rondônia e empresas prestadoras de serviços e insumos relacionados ao combate à pandemia de Coronavírus.

De acordo com o governador, o objetivo dessa operação não foi contra o governo de Rondônia e sim contra empresas que burlaram o sistema para negociar com o Estado. Porém, ele não descartou punir qualquer agente público que esteja possivelmente envolvido em atos indevidos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
COVID 970x250

“Qualquer servidor que se aproveitar da máquina pública de forma ilícita estará sendo investigado, se for servidor de carreira será afastado, se for comissionado será exonerado, não vamos tolerar”, afirmou Marcos Rocha.

A patente de Major Militar foi ressaltada por Marcos Rocha, que afirmou ser um policial e que não admite qualquer ato indevido e ainda disse que uma investigação interna já foi instaurada para apurar os fatos.

“Eu sou um oficial, sou um policial, e aprendi sempre a minha vida inteira, era prender bandido e não será diferente, apoio as ações da Polícia Federal e uma apuração interna já foi aberta para providenciar qualquer informação que a PF necessite”, finalizou Marcos Rocha.

SESAU

O secretário estadual de Saúde Fernando Máximo, parabenizou a Polícia Federal pela operação e ainda afirmou que a SESAU está de portas abertas para a PF para que seja tomadas todas as medidas necessárias.

“Eu fico extremamente feliz com essa ação da Polícia Federal, parabéns a Polícia Federal, extremamente importante o que eles estão fazendo, aqui é uma gestão séria e honesta, independente do que seja vamos falar a verdade”, falou Fernando Máximo.

Máximo ainda ressaltou que uma apuração interna já está instaurada. “Vamos apurar se existe ou não algum servidor envolvido, a priori não existe, mas nós vamos apurar. Houveram duas prisões mas não foram ninguém da secretaria da Saúde”, disse.

Atualmente o estado está com 9.850 pessoas confirmadas com Coronavírus, em total de 630 novos casos nas últimas 24 horas.