Abel lamenta falta do Allianz e diz que Palmeiras pecou pelo 1º tempo: ‘Não fomos efetivos’

Sem querer colocar o rival carioca como favorito, o treinador exaltou o trabalho de Tit

O écnico Abel Ferreira foi direto ao falar da derrota do Palmeiras para o Internacional na coletiva concedida na noite desta quarta-feira, em Barueri. Em seu discurso, ele criticou a falta de objetividade do seu time.

“Para mim ficou muito claro. No primeiro tempo, o Inter foi melhor e aproveitou bem os nossos erros. No segundo tempo, tivemos boas chances, criamos boas oportunidades, mas não conseguimos ser efetivos.”

O treinador falou ainda do fato de não poder contar com o Allianz em uma competição tão disputada como o Campeonato Brasileiro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Isso não é motivo, mas é diferente jogar fora do Allianz. A energia é diferente, o respeito do adversário é diferente. Temos o apoio de 40 mil pessoas e isso influi na hora do jogo. Mas volto a dizer que isso não pode ser motivo para justificar a derrota.”

O comandante palmeirense ainda deu uma alfinetada na arbitragem da partida. “Os grandes jogos têm de estar os melhores juízes. Se você pegar o cronômetro do jogo, vai ter o tempo de bola corrido”, mas temos de pensar para frente.

Sem tempo para lamentar o resultado, Abel falou da necessidade de o elenco levantar a cabeça, pois no final de semana, o encontro vai ser diante do Flamengo, em São Paulo.

“Temos de saber lidar com os resultados. Acho que não foi justo. Vamos ter pedreiras, mas nossos adversários também. Agora teremos o Flamengo e a preparação vai ser como a de costume. Eles têm mais dinheiro para comprar atletas formados e vamos enfrentá-los”, disse Abel.

Sem querer colocar o rival carioca como favorito, o treinador exaltou o trabalho de Tite.

“Um treinador que foi da seleção brasileira, tem muitos títulos, experiência, muitos mais cabelos brancos do que eu. Vamos discutir sobre eles e nos preparar”, encerrou Abel.