Alisson detona apatia do Brasil: ‘Só camisa não ganha, temos de criar mais, ser mais soberano’

Depois de levar 2 a 0 do Uruguai na rodada passada, a equipe dirigida por Fernando Diniz voltou a decepcionar, caindo mais uma vez merecidamente e sem mostrar que tem futebol para encarar as rivais do continente de igual para igua

Um dos principais nomes da seleção brasileira, Alisson não poupou críticas para a equipe após a virada por 2 a 1 em visita à Colômbia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas. O goleiro reclamou da falta de ousadia, pediu mais atenção atrás e criatividade na frente e alertou que apenas com a camisa, os resultados não virão.

Depois de levar 2 a 0 do Uruguai na rodada passada, a equipe dirigida por Fernando Diniz voltou a decepcionar, caindo mais uma vez merecidamente e sem mostrar que tem futebol para encarar as rivais do continente de igual para igual. E a Argentina é a próxima adversária, terça-feira, no Maracanã.

Como desculpa, há os desfalques de Danilo na direita, Casemiro no meio e Neymar na frente. Mesmo assim, faltou bola para a seleção brasileira na visão de um irritado e desapontado Alisson.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“A gente sai daqui muito decepcionado com o resultado. Dominamos o primeiro tempo, mas dormimos em dois lances, levamos gols. O Brasil tem de criar mais, ter mais oportunidades, ser mais soberano”, detonou o goleiro. “Futebol não se ganha com a camisa e hoje não fizemos suficiente para sair com a vitória.”

Nada, porém, de terra arrasada. “Quando perdemos, temos de olhar as coisas boas que o time fez e manter e as ruins, melhorar. A Colômbia é uma equipe muito física, ofensiva, e é difícil ganhar deles aqui, as duas últimas empatamos, então isso mostra o quão difícil é”, avaliou o goleiro. “Eles desequilibraram na qualidade, hoje um jogador com dois gols (Luis Díaz) após cruzamentos, onde temos de melhorar muito pois muita gente vai fazer isso contra a gente.”