Athletico-PR recebe Caracas para confirmar vaga nas oitavas da Libertadores

Dependendo de suas próprias forças para avançar, o time paranaense recebe o Caracas-VEN, na Arena da Baixada, às 19h, pela sexta a última rodada do Grupo B.

Depois de uma fase de grupos de altos e baixos, o Athletico-PR volta a campo nesta quinta-feira focado na classificação para as oitavas de final da Libertadores. Dependendo de suas próprias forças para avançar, o time paranaense recebe o Caracas-VEN, na Arena da Baixada, às 19h, pela sexta a última rodada do Grupo B.

O Grupo B, inclusive, é o mais equilibrado desta primeira fase, onde os quatro times chegam na última rodada com chances de avançar. Atualmente, o Athletico-PR está na segunda colocação com sete pontos, a mesma pontuação do líder Libertad-PAR. Caracas-VEN e The Strongest-COL fecham o grupo com seis.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Para se classificar sem depender de ninguém, o time brasileiro precisa vencer e chegar aos 10 pontos. Se quiser terminar na liderança, precisa tirar a diferença de dois gols no saldo em relação ao Libertad: -3 a -1. Já os venezuelanos precisam de uma combinação de resultados para avançar. Mas podem ficar com o prêmio de consolação, porque o terceiro colocado vai às oitavas da Copa sul-americana.

Essa é a oitava participação do Athletico-PR na Libertadores e o time só conseguiu avançar ao mata-mata três vezes. A sua melhor performance aconteceu em 2005, na sua primeira participação, quando se sagrou vice-campeão, atrás somente do São Paulo.

O experiente técnico Felipão não irá fazer mudanças no time titular que vem atuando nas últimas rodadas. Prova disso é que o próprio comandante já avisou que encontrou o ‘time ideal’ e só irá mexer na equipe em caso de baixa, seja por suspensão ou lesão.

A única dúvida está na defesa, já que o zagueiro Pedro Henrique sofreu uma entorse no tornozelo direto após uma pancada no duelo contra o Avaí e até saiu chorando do gramado. Caso não tenha condições de jogo, Matheus Felipe deve fazer dupla titular com Nico Hernández. “No momento, essa é a equipe ideal. Dentro do possível, pelas lesões e algumas situações que temos dentro do clube, em primeiro lugar queremos dar uma organização à equipe. Para depois, se a gente precisar mudar, eles já conheçam a gente e saibam o que queremos”, disse Felipão.

Do outro lado, o Caracas, do técnico Francesco Stifano, embarcou rumo ao Brasil na manhã de terça-feira. Os jogadores fizeram uma atividade leve à noite no próprio hotel onde ficará hospedado em Curitiba. A equipe venezuelana também vai com força máxima a campo, vislumbrando a classificação.