Britânico termina cardigã que tricotou na Olimpíada e mostra resultado nas redes

Daley viralizou ao aparecer tricotando na arquibancada do centro olímpico onde acontecem as competições aquáticas

O atleta da Grã-Bretanha, Tom Daley, que compete pelos saltos ornamentais e já ganhou ouro em Tóquio, terminou o cardigã que tricotou durante as competições dos Jogos Olímpicos e mostrou a peça em suas redes sociais. Daley viralizou ao aparecer tricotando na arquibancada do centro olímpico onde acontecem as competições aquáticas. Ele já fez duas peças, e começou uma terceira na última noite. O atleta de 27 anos fez uma bolsa para guardar sua medalha de ouro conquistada na prova dos saltos ornamentais na plataforma de 10 metros sincronizado masculino.

 

A segunda peça foi o cardigã especial do time da Grã-Bretanha, que ele mostrou o resultado em seu perfil no Instagram que usa exclusivamente para divulgar os produtos do hobby. Ele diz que “queria fazer algo que me lembrasse das Olimpíadas”. Cardigã é um tipo de casaco de lã aberto na frente.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Poder 3 - 970

Diante da repercussão do hobby, Tom Daley aproveitou para pedir doações à Brain Tumor Charity, uma instituição de caridade que ajuda pessoas afetadas por tumores cerebrais. O atleta perdeu o pai, de 40 anos, em 2011 para a doença.

“Já que minha página de tricô está ganhando força, eu queria aproveitar a oportunidade para tentar arrecadar algum dinheiro para a @thebraintumourcharity em memória de meu pai!”, escreveu Daley em seu perfil @madewithlovebytomdaley.

Após o perfil dos Jogos Olímpicos replicar fotos do britânico tricotando na arena, ele respondeu dizendo que: “Tricotar é como eu encontro a minha calma, meu foco, eu sou obcecado”. O atleta, inclusive, já começou outra peça, na véspera de competir pela modalidade individual dos saltos ornamentais nesta sexta-feira,dia 6. O hobby parece continuar dando certo, já que Tom Daley se classificou para a semifinal da prova individual dos saltos ornamentais em 4º lugar.

Daley estreou nas competições olímpicas de Pequim, em 2008. À época, foi o mais jovem a participar do torneio em décadas. Ícone na comunidade, Baley é LGBT, casado com o cineasta Dustin Lance Black, com quem tem uma vida discreta, e tem um filho.