Defesa de Gabigol, do Flamengo, entra com pedido de efeito suspensivo

O jogador está suspenso por dois anos por tentativa de fraude de exame antidoping. A punição é válida até 7 de abril de 2025

 A defesa de Gabigol entrou na terça-feira (2) na Corte Arbitral do Esporte (CAS) com o pedido de efeito suspensivo para que o atacante volte a poder jogar.

O jogador está suspenso por dois anos por tentativa de fraude de exame antidoping. A punição é válida até 7 de abril de 2025.

A defesa tem expectativa de uma resposta ainda neste mês. A informação foi publicada primeiramente pela ESPN e confirmada pelo UOL.
Os advogados do jogador entendem que ele pode acabar cumprindo grande parte ou toda suspensão aguardando o recurso no CAS. A previsão é que esse processo demore cerca de seis meses para ser concluído.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No pedido, a defesa antecipa alguns argumentos que vai usar no recurso para tentar anular a suspensão. A ideia é se pautar em possíveis contradições nos depoimentos de agentes no julgamento do TJD-AD (Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem), além de imagens internas do CT do Flamengo no dia do exame, em 8 de abril de 2023.

Gabigol está impedido de jogar e treinar no CT do Flamengo. Ele também não pode frequentar vestiários nos jogos do clube.