Filho de Eliza Samudio assina 1º contrato com o Athletico-PR no dia do aniversário da mãe

O garoto joga como goleiro e já vinha atuando no time paranaense desde o ano passado, mas ainda não possuía vínculo oficia

Filho de Eliza Samudio, Bruninho Samudio assinou, aos 14 anos, seu primeiro contrato com o Athletico-PR nesta quinta-feira, dia em que a mãe, morta pelo ex-goleiro Bruno Fernandes em 2010, completaria 39 anos. O garoto joga como goleiro e já vinha atuando no time paranaense desde o ano passado, mas ainda não possuía vínculo oficial. A assinatura foi noticiada pelo Extra e confirmada pelo Estadão.

Agora, Bruninho tem um contrato de formação, que dá a ele a garantia de assistência educacional, entre outros tipos de suporte, e assegura ao clube contrapartidas financeiras e desportivas no futuro. Vínculos profissionais só podem ser assinados por atletas a partir dos 16 anos.

Nascido em uma data próxima à do aniversário da mãe, Bruninho fez 14 anos há pouco mais de duas semanas, dia 10 de fevereiro, e mora no Paraná com a avó Sônia Fátima Moura, sua tutora legal. Os dois saíram de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, para investir na carreira do menino como atleta. Em publicação nas redes sociais, Sônia lembrou o aniversário da filha e prestou homenagem.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“A lembrança do dia da sua chegada me faz sorrir, mesmo em lágrimas. Existe uma ferida aberta em meu coração. Você se foi sem eu poder te dar o último abraço, o último beijo. Você se foi sozinha, fez o retorno para sua verdadeira morada. Sem o conforto e o carinho daqueles que te amaram um dia. Com o coração ardendo em brasas, sozinha você partiu”, escreveu Sônia em sua página no Instagram, ao compartilhar uma foto de Eliza.

“Tenho comigo a melhor parte de você. Posso admirar todos os dias, onde vejo o mesmo brilho no olhar, a mesma alegria, a mesma determinação, a mesma força, a mesma luz. Bruninho, seu filho, é a essência viva sua. E isso me mantém forte e viva. Feliz aniversário”, completou.

O ex-goleiro Bruno Fernandes, condenado em 2013 a 22 anos e três meses de prisão por homicídio, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio, reconheceu paternidade de Bruninho na Justiça, em 2012. A defesa de Bruno, contudo, entrou com uma ação para anular a decisão, com base no fato de não existir um exame de DNA. O ex-jogador estava em regime semiaberto desde 2019 e, em janeiro de 2023, ganhou liberdade condicional da Justiça do Rio.