Fla avalia soluções de compra de Pedro e renovações para dezembro

Contratos encerram no dia 31 de dezembro. Clube busca recursos para cumprir acordo com a Fiorentina, segue em imbróglio com goleiro e tem conversas ainda iniciais com Spartak

Não é só dentro de campo que dezembro será decisivo para o futuro do Flamengo. O mês que começa com a disputa com o Racing por um lugar nas quartas de final da Libertadores, terça, dia 1º, no Maracanã, apresenta também o limite para continuidade de nomes importantes do elenco. Diego Alves, Pedro e Pedro Rocha têm contratos encerrados no dia 31 e o clube segue caminhos bem diferentes nas negociações.

Do trio, a situação mais “simples” é a de Pedro: basta exercer o direito de compra aos italianos da Fiorentina. O problema está no dinheiro para pagar os 14 milhões de euros (R$ 89 mi). A solução para Pedro Rocha está na renovação do empréstimo ao Spartak de Moscou, enquanto Diego Alves segue com a conversa por um novo vínculo travada. O ge passou a limpo cada caso:

Pedro

O Flamengo tem estabelecido em contrato o formato do negócio em definitivo. E a tendência é que execute a cláusula de compra por 14 milhões de euros (R$ 89 mi). O clube tentou convencer a Fiorentina e remodelar o parcelamento, diminuindo os valores previstos para 2021, mas a resposta foi negativa.

Diante do desempenho de Pedro em 2020, com direito a convocação para Seleção, a Viola se deu conta de que fez péssimo negócio com as condições previstas para venda do atacante e não está disposta a renegociar. Neste cenário, o Flamengo se mobiliza para pagar seis parcelas iguais e semestrais de 2,33 milhões de euros (R$ 14,8 mi) e ficar com o jogador, com quem já tem um pré-contrato por cinco anos.

Diego Alves

Um baita pepino para a diretoria resolver em dezembro. Diego Alves já tinha dado como certa a renovação por dois anos, mas foi surpreendido com o veto do departamento financeiro aos valores acertados com o diretor executivo Bruno Spindel. O impasse permanece e incomodou muito o goleiro.

O Flamengo tenta contornar a situação com novas rodadas de negociação com o jogador e seu empresário, Eduardo Maluf, mas não tem sido simples. Ou Diego Alves aceita receber menos do que no acordo inicial, ou o departamento financeiro aceita pagar acima do teto, cumprindo o combinado por Spindel no fim de outubro. Até o momento, ambos seguem inflexíveis. O vice de futebol, Marcos Braz, tenta contornar a situação.

Diego Alves tem contrato com o Flamengo até 31 de dezembro. Caso não renove, ficará fora de 11 rodadas do Brasileirão e de possíveis semifinais e final da Libertadores. O goleiro é titular absoluto com Rogério Ceni.

Pedro Rocha

A situação menos preocupante pelo simples fato de ser o jogador menos determinante para a equipe dos três com pendências. Com muitas lesões, Pedro Rocha entrou em campo somente dez vezes na temporada, três como titular, somando 250 minutos e um gol. Ainda assim, o Flamengo tentará fazer uma composição com o Spartak de Moscou.

As conversas são as que estão em estágio mais inicial. A alternativa mais provável é a prorrogação do empréstimo e a opção que mais agrada aos russos é até o fim da temporada europeia, no meio de 2021.