Garro lamenta saída de Mano e evita pressão de ser o salvador no Corinthians

O argentino lamentou a demissão de Mano Menezes

Após longa espera, o meio-campista Rodrigo Garro foi apresentado nesta terça-feira (6) no CT do Corinthians. O argentino lamentou a demissão de Mano Menezes e evitou trazer para si a responsabilidade de melhorar o desempenho do time.

O QUE ELE DISSE

“Estou sabendo dessa ansiedade [da torcida pela minha estreia], também tenho. Mas, com respeito a pressão, sei que o Corinthians demanda. Meus companheiros, equipe de imprensa e direção me disseram, me fizeram saber o que é o Corinthians. Estou comprometido, contente e preparado para tudo o que demanda e o que vem nessa instituição.”

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Estou tranquilo e trato de mentalizar que preciso desfrutar do futebol, não tenho que carregar pressão e responsabilidades. Estou feliz de estar aqui e quero jogar e ajudar o Corinthians a crescer cada vez mais.

Gostei de jogar com Mano. Lamentavelmente, acabou acontecendo a saída dele. É uma boa pessoa no dia a dia de trabalho.”

O QUE MAIS GARRO FALOU

Momento do clube: “Ninguém gosta da situação que estamos atravessando. Via os jogos da tribuna e sempre quis jogar, me preparei mentalmente e passa por vários fatores, não apenas um jogador. O Corinthians está trabalhando para que as coisas funcionem”.

Demora na documentação: “Foi um mal-entendido entre os clubes, algo que prejudicou a mim. O Corinthians pagou o que tinha que pagar. Foi um inconveniente que aconteceu na Argentina. Fico feliz que tenha sido solucionado. Não quero mais pensar nos 30 dias que fiquei sem treinar”.

Estreia no clássico: “É uma decisão que não é minha. Tenho vontade de jogar, mas estou respeitando o técnico. Se for para jogar ou entrar no segundo tempo, tenho muita vontade de jogar”.

Primeiras impressões: “Meus companheiros estão comprometidos para reverter essa situação de um clube grande. Pude ver que os companheiros e a equipe estão comprometidos para levantar o Corinthians. Estou feliz de estar regularizado para poder ajudar o Corinthians e meus companheiros, que não estão passando por um bom momento. Somos os primeiros que queremos ganhar, o resultado vai chegar.

Neo Química Arena: “O estádio me encantou, as pessoas são muito apaixonadas e isso é importante para o jogador quando entra em campo, contar com essas pessoas, independentemente do resultado. Espero poder devolver todo esse carinho”.

NEGOCIAÇÃO TRAVADA

A novela envolvendo a contratação de Rodrigo Garro demorou um mês para ser concluída. O jogador foi anunciado na cerimônia de posse do presidente Augusto Melo, no início de janeiro, e dias depois já estava no Brasil treinando com o elenco corintiano.

O meia apareceu no BID nesta terça-feira (6), foi inscrito no Paulista e poderá, enfim, estrear nesta quarta-feira (7), no clássico contra o Santos. Ele foi desfalque nas cinco primeiras rodadas do Paulista.

A regularização do jogador foi feita depois de o Talleres fazer jogo duro e cobrar mais dinheiro. O clube argentino dificultou a liberação e só enviou a documentação do atleta depois de o Corinthians acionar a Fifa. Garro chegou a ligar para o presidente do Talleres para cobrar a liberação.