Grêmio visita o América-MG para encerrar jejum fora de casa e consolidar reação

A partida, válida pela 30ª rodada, será realizada na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG).

Para consolidar a reação e voltar a brigar pelo G-4 do Campeonato Brasileiro, o Grêmio volta a campo neste sábado, às 19h, quando visita o lanterna América-MG. A partida, válida pela 30ª rodada, será realizada na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG).

Na última rodada, o Grêmio superou o Flamengo por 3 a 2 e voltou a vencer após quatro jogos e três derrotas seguidas. Com isso, aparece em sexto lugar com 47 pontos, três a menos do que o próprio Flamengo, que fecha o G-4 com 50.

Agora, porém, tem uma missão mais desafiadora: encerrar o jejum como visitante que já dura três meses. Nos últimos oito jogos, empatou três e perdeu cinco vezes. Ao todo, são 14 jogos, três vitórias, três empates e oito derrotas, um claro desequilíbrio.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O técnico Renato Gaúcho deve promover mudanças na escalação em relação ao time que venceu o Flamengo por 3 a 2, de virada. A principal novidade é a volta do atacante Luís Suárez, que cumpriu suspensão. Por outro lado, o zagueiro Kannemann levou o terceiro cartão amarelo, gerando dúvida na formação tática.

Se mantiver o esquema com três zagueiros, o técnico deve optar por Bruno Uvini. Se escalar apenas dois, Pedro Geromel e Bruno Alves continuam, com Cristaldo entrando no meio-campo. Ainda no meio, Ferreira agradou no último jogo e tem grande chance de iniciar a partida, com Lucas Besozzi ficando como opção no banco.

Renato Gaúcho comemorou o bom resultado da última rodada e destacou que isso motiva o time em um momento decisivo da competição. “Estávamos precisando dar uma resposta porque vínhamos de uma sequência negativa. O Grêmio andou oscilando e era preciso vencer. Nada melhor do que contra um adversário muito poderoso. Dá confiança para gente nessa reta final.”

O América está em situação cada vez mais delicada e rumo à Série B. Não vence há oito jogos, sendo três empates e cinco derrotas. Na última rodada, foi superado pelo Athletico por 3 a 2 e seguiu com 19 pontos, em 20º lugar. A diferença para o Santos, primeiro fora da zona de rebaixamento, com 33, é de 14 pontos.

Dentro de casa, o América perdeu as últimas três partidas e tem a segunda pior campanha da competição, à frente apenas do Coritiba. Em 14 partidas, venceu quatro, empatou uma e foi superado nove vezes.

Apesar do mau momento, o técnico Fabián Bustos deve manter a base da escalação. A novidade fica por conta do zagueiro Ricardo Silva, que cumpriu suspensão e volta no lugar de Eder, formando trio defensivo com Iago Maidana e Danilo Avelar.

Bustos valorizou a atuação e pediu para o time não desistir e continuar acreditando em uma reação. “Não somos um time que os adversários passam por cima ou mereçam ganhar por muitos gols. Competimos, jogamos de igual para igual e nos custa muito não conseguir os resultados porque isso afeta o emocional. Mas não podemos abandonar ou desmotivar, temos que continuar competindo.”