Hamilton se diz ‘mais perigoso’ e ‘no topo’ para brigar por título neste ano

Em 2021, ele esteve muito perto de alcançar o recorde de oito títulos mundiais, o que o faria superar Michael Schumacher.

Prestes a iniciar sua 16ª temporada na Fórmula 1, Lewis Hamilton tenta mostrar que o frustrante fim de campeonato em 2021 não abalou sua confiança. O piloto inglês afirmou nesta quarta-feira, a quatro dias da primeira corrida do ano, que se sente “mais perigoso” e “no topo” para brigar pelo título deste ano. Em 2021, ele esteve muito perto de alcançar o recorde de oito títulos mundiais, o que o faria superar Michael Schumacher.

Em vídeo divulgado por sua equipe, a Mercedes, Hamilton é questionado sobre se sente “mais forte” após alterar sua preparação para a nova temporada. Ele responde: “Eu diria que sim”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Sobrevivente - 970

“Naturalmente, o corpo envelhece, você se sente mais cansado com o passar do tempo, a recuperação é mais lenta. Mas eu não diria necessariamente que estou caindo pelas tabelas. Eu sinto que ainda estou relativamente no topo”, declarou o heptacampeão mundial, de 37 anos – seu grande rival, o holandês Max Verstappen, tem 24.

Se sofre com as dificuldades de não ser mais jovem, Hamilton tenta tirar vantagem da experiência. “Conquistei muita experiência ao longo dos anos. E também tenho um ótimo retorno do meu time. Estamos juntos há 10 anos, então acho que temos a mais forte parceria hoje em dia”, comentou.

O inglês cita o cuidado com o corpo para destacar os benefícios da experiência de tantos anos no circuito da F-1. “Hoje me sinto mais eficiente no jeito como faço meus treinos. Estou mais sintonizado com o meu corpo, consigo perceber quando posso forçar mais ou quando não devo forçar, se estou bem recuperado ou não, se estou alimentando bem o meu corpo em termos de combustível. Estou muito melhor neste sentido do que antes, no cuidado com o sono, por exemplo.”

O atual vice-campeão mundial e os demais 19 pilotos do grid da F-1 vão para a pista pela primeira vez na sexta-feira, para os primeiros treinos livres do GP do Bahrein, no Circuito de Sakhir. A primeira sessão está marcada para as 9h, pelo horário de Brasília. O segundo será às 12h. No sábado, o treino classificatório será também às 12h, mesmo horário da corrida, no domingo.