Jogadores pedem paciência após a eliminação do Atlético-MG

Rafael Dudamel elogiou seus jogadores pela luta e viu evolução no futebol apresentado pelo Atlético

Após a eliminação precoce na Copa Sul-Americana, apesar da vitória sobre o argentino Unión, por 2 a 0, no Independência, os jogadores do Atlético-MG bateram na mesma tecla: nada de fazer caças as bruxas. Titular na partida desta quinta-feira, o goleiro Michael pediu paciência com o trabalho do técnico Rafael Dudamel. “Todos têm culpa, não somente um”.

Já o treinador elogiou seus jogadores pela luta e viu evolução no futebol apresentado pelo Atlético. “Depois desta demonstração, não espero nada menos da minha equipe. O time foi bem. Cada jogo vai marcando uma evolução da equipe. Foi uma partida de tudo ou nada e tínhamos que apostar. Os jogadores entenderam a ideia. Ganhamos o jogo, mas lamentavelmente estamos fora”, explicou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo o treinador, faltou perna para o time na segundo etapa, após abrir 2 a 0 no primeiro. “Fomos bem no primeiro tempo, mas depois cansamos. Nossa eliminação, porém, foi sacramentada na Argentina (o time perdeu por 3 a 0 em Santa Fe).”

O Atlético só volta a jogar próxima quarta-feira, contra o Afogados-PE, fora de casa, pela segunda fase da Copa do Brasil. Em caso de empate no tempo regulamentar, a vaga será decidida na disputa de pênaltis.

Para esta partida, o Atlético pode ter a estreia do atacante Diego Tardelli. Ele teve o nome registrado no BID da CBF nesta quinta-feira.