Justiça condena Corinthians a pagar R$ 21,5 milhões por uso de rua como estacionamento

Departamento jurídico do clube ainda deve recorrer na decisão

O Corinthians foi condenado a pagar R$ 19,6 milhões à Prefeitura de São Paulo por usar uma rua ao lado do Parque São Jorge como estacionamento privado.

Em decisão tomada na última semana e publicada nesta quinta-feira no Diário da Justiça de São Paulo, a juíza Luiza Barros Rozas Verotti também determina que o clube pague 10% do valor da causa em honorários advocatícios. Desta forma, o valor total da condenação é de R$ 21,5 milhões.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
COVID 970x250

O departamento jurídico do Corinthians ainda deve recorrer da decisão em segunda instância. Procurado pelo GloboEsporte.com, o advogado Diógenes Mello disse que “o assunto está sendo analisado”.

Este processo vem desde 2010. O Corinthians já havia sido condenado a devolver a área para a Prefeitura, mas o valor da indenização ainda não havia sido fixado. Em 2015, o Timão retirou grades e muros que delimitavam o espaço.

O terreno foi cedido gratuitamente ao clube em 1996 por 99 anos. Porém, na gestão do prefeito Gilberto Kassab, o município entrou com ação de reintegração de posse, alegando irregularidades – como falta de interesse público.

A condenação chega em um momento difícil financeiramente para o Timão. Na última semana, o clube teve R$ 23 milhões em direitos de transmissão penhorados por conta de uma dívida com o JMalucelli.