Matheus Gonche está na semifinal dos 100 metros broboleta do Mundial de Doha

Fernando Scheffer, Guilherme Costa, Eduardo Moraes e Breno Correia terminaram o 4x200 na nona colocação, como tempo de 7min11s79 e ficaram fora da final

A sexta-feira não foi boa para a natação brasileira no Mundial de Doha. Os nadadores nacionais ficaram fora dos 4×200 metros masculino e nos 800m feminino. Já Matheus Gonche está na disputa das semifinais nos 100 metros borboleta.

“Primeira semifinal em Mundial, então eu estou feliz demais. Não era o tempo que eu queria para a manhã ainda, queria 51s, mas ainda foi um bom tempo. Muita coisa para melhorar ainda, consegui acertar bastante coisa que eu queria, acertar mais alguns para tirar mais tempo e quem sabe entrar numa final”, disse Gonche ao SporTV, após completar a prova em 52s44, o 14º tempo no geral.

Fernando Scheffer, Guilherme Costa, Eduardo Moraes e Breno Correia terminaram o 4×200 na nona colocação, como tempo de 7min11s79 e ficaram fora da final. O Brasil tem vaga garantida nesta prova para a Olimpíada de Paris.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“A prova foi bem ruim, a gente não foi bem. A gente tinha uma expectativa muito alta para esse revezamento, a gente acreditava que tinha até grande chance de medalha na final. Essa prova foi bem abaixo, longe do que a gente pode fazer. Não gostei de nada da minha performance, foi bem ruim hoje e acho que temos que melhorar muito para Paris”, afirmou Guilherme Costa.

“O 4x200m livre masculino está nas finais internacionais há uns cinco ou seis anos. Eu acho que talvez tenha se acostumado um pouco, então temos que trabalhar passo a passo. Primeiro passo era classificar e passar para a final. Colocar a cabeça no lugar, trabalhar melhor as expectativas”. disse Scheffer.

Nos 800 me feminino, Gabrielle Roncatto e Beatriz Dizotti ficaram na semifinal. Roncatto ficou em 11ª lugar no geral, ao completar a prova em 8min37, enquanto Dizotti, com 8min43s73, foi a 17ª colocada.

“Eu acho que ainda dava para ter sido melhor, 43 acho que foi 1s a menos que minha passagem dos 1.500m. Acredito que hoje tecnicamente tenha sido melhor. Um dia após o outro, treinar para na seletiva estar bem e na Olimpíada também”, afirmou Dizotti.

“Fiquei chateada, queria ter pego final. Mas eu já estava cansada pela manhã. Ontem foram dois tiros de 200m no revezamento. Esperava um pouquinho mais, mas eu saio satisfeita. Foi uma boa competição, ainda tenho os 400m medley, aproveitar para descansar”, afirmou Roncatto.