Morre, aos 24 anos, recordista mundial da maratona que iria para Paris

Queniano Kelvin Kiptum, recordista da maratona, e o técnico sofreram acidente de carro fatal

Morreu no domingo (11/2) o recordista mundial da maratona Kelvin Kiptum. Ele tinha de 24 anos, e morreu junto de seu técnico, o ruandês Garvais Hakizaman. Eles sofreram um acidente fatal de carro em Kaptagat, no Quênia. As mortes foram confirmadas no site oficial dos Jogos Olímpicos, que lamentou o fato.

Kiptum maravilhou o mundo com seus feitos recentemente. No dia 8 de outubro do ano passado, ele bateu o recorde mundial dos 42kms na Maratona de Chicago, nos Estados Unidos, com o tempo de 2h00min35s. Foi 34 segundos mais rápido que o o compatriota Eliud Kipchoge, bicampeão olímpico, que detinha o recorde anterior, feito na Maratona de Berlim, na Alemanha.

O jovem era um dos cotados para o ser o primeiro a finalizar uma maratona oficial com tempo abaixo de duas horas. Havia grande expectativa no mundo do atletismo de que o novo recorde fosse batido já nos Jogos Olímpicos de Paris 2024, já que ele estava confirmado como um dos representantes do Quênia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE