Presidente do Nacional-PR é esfaqueado por ex-jogador do clube

José Danilson recebeu facadas no pescoço e na perna

O presidente do Nacional, clube da cidade de Rolândia (PR), foi morto na noite de quarta-feira por um ex-atleta de apenas 20 anos. José Danilson, de 58 anos, recebeu facadas no pescoço e na perna e, mesmo socorrido ao Hospital do Coração de Londrina, acabou morrendo. O motivo do crime teria sido uma possível dívida no valor de R$ 7 mil.

O homicídio aconteceu na rua Santa Catarina, esquina da rua Hugo Maria do Vale, próximo à empresa KonexTelecom, que tem José Danilson como um dos proprietários. Ele foi surpreendido pelo jogador, identificado como Vinicius (Henrique) Corsini (da Silva).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Vinícius deu duas facadas em José Danilson, sendo uma na região do pescoço e uma na perna. Após a agressão, jogou a faca em uma residência próxima e tentou fugir. Mas acabou detido por populares que o seguraram até a chegada de uma viatura da Polícia Militar, que o prendeu e o encaminhou à delegacia.

Ao ser abordado, o jogador afirmou que cometeu o crime por ter uma desavença com o ex-mandatário dos tempos em que atuou no Nacional-PR. O clube teria uma dívida com seu ex-atleta em torno de R$ 7 mil. Vinícius iniciou a carreira no Rolândia e passou por Nacional-PR e São Paulo Crystal-PB. Atualmente, estava sem clube.

FIGURA CONHECIDA – José Danilson Alves de Oliveira era uma figura bastante conhecida na cidade de Rolândia, de 67 mil habitantes, próxima de Londrina. Foi vice-prefeito e três vezes vereador entre 2001 e 2012, inclusive comandando a presidência da Câmara Municipal. Ele iria concorrer à vereança de novo agora neste ano.

Desde 2000 acompanhava o Nacional-PR, clube do qual presidiu a partir de 2007. O time fará a sua estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, a quarta divisão nacional, neste sábado, às 15h30, em casa, no estádio Erich George, diante da Ferroviária-SP.

A diretoria ainda não se pronunciou sobre o caso, mas tudo leva a crer que pedirá adiamento da partida. O clube foi campeão no ano passado da Taça Federação Paranaense de Futebol (FPF) e, por isso, ganhou o direito de disputar a Série D. E jogará a segunda divisão do Campeonato Paranaense agora nos últimos meses do ano.