Thiago Braz é suspenso por 16 meses por doping e está fora das Olimpíadas

Thiago estava suspenso provisoriamente desde julho do ano passado, quando a Athletics Integrity Unit (AIU) anunciou que ele havia testado positivo para Ostarina.

 Campeão olímpico do salto com vara em 2016 e medalhista de bronze em Tóquio-2020, Thiago Braz não estará nos Jogos Olímpicos de Paris. A AIU, braço antidoping da World Athletics, anunciou nesta terça-feira (28) uma suspensão de 16 meses para o brasileiro.

Thiago estava suspenso provisoriamente desde julho do ano passado, quando a Athletics Integrity Unit (AIU) anunciou que ele havia testado positivo para Ostarina. Em março, a entidade anunciou que havia pautado o caso para julgamento, mas a decisão só foi publicada agora.

Nos últimos meses, Thiago passou a atuar como coach nas redes sociais, oferecendo mentoria motivacional, principalmente. Em abril, o Olhar Olímpico escreveu sobre e ouviu do COB que o comitê seguia sendo informado pela CBAt sobre os treinamentos de Thiago.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Havia a expectativa de que ele pudesse retornar na fase final da corrida olímpica e saltar acima de 5,82m até 30 de junho, se classificando, assim, aos Jogos de Paris.

De acordo com a AIU, Thiago está recorrendo na Corte Arbitral do Esporte (CAS). A única esperança dele é que a entidade, última instância na justiça desportiva, o autorize a competir até o fim do mês que vem, para que ele possa tentar o índice. Mas, sem disputar competições, ele sequer teria o índice necessário para ser inscrito no Troféu Brasil, por exemplo.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!