“Vou varrer a categoria”,diz Ronaldo Jacaré

Foto: Reprodução / Instagram / Instagram

As críticas de Ronaldo Jacaré aos métodos do UFC para determinar os desafiantes a cinturão não diminuíram. Mas o brasileiro, um dos melhores pesos médios do mundo, optou por mudar de foco. Ele vai deixar o desejo de disputar o cinturão de lado e se concentrar apenas nos adversários que forem escalados. O deste sábado é o neozelandês Robert Whittaker, de 26 anos, que tem uma sequência de seis vitórias — as últimas cinco desde que subiu aos médios.

Em entrevista a Zero Hora, Jacaré fez críticas à escolha de Georges St. Pierre como desafiante ao cinturão de Michael Bisping e a Yoel Romero, que se colocou à disposição para enfrentar Anderson Silva em junho.

Antes da luta com Tim Boetsch, você disse que esperava ser a última antes da disputa pelo cinturão. É o mesmo sentimento agora?
Deixei isso de lado, passei a acreditar que a chance vai chegar na hora certa. Eu estou pronto para disputar o título há anos, mas decidi bater todo mundo que o UFC colocar na minha frente. Não tem mais papinho de cinturão, não acredito mais nisso. Agora vou varrer a categoria.

O Robert Whittaker é novo e vem em uma boa sequência. O que você espera da luta de sábado?
Ele é um garoto duro, muito perigoso. Será uma grande luta, um excelente desafio para minha carreira. Mas, assim como sempre fiz, vou para cima, vou para dar show. Os fãs gostam disso, e é por isso que eles pedem sempre para eu disputar o cinturão. Eles querem me ver campeão porque sou empolgante, não amarro luta. Farei isso no sábado.

A luta será em TV aberta para os Estados Unidos. Você considera isso uma boa chance para mostrar o seu trabalho?
Acho uma excelente oportunidade para mostrar meu trabalho a um número maior de fãs nos Estados Unidos. Sou muito conhecido por aqui, muito por conta da minha história no jiu-jitsu. Até aqui me param para falar sobre aquela histórica luta contra o Roger, que venci com o braço quebrado. É um reconhecimento muito bacana.

O que você achou do UFC ter escolhido o Georges St. Pierre para enfrentar o Michael Bisping?
Uma vergonha. O cara estava sentado no sofá e colocaram ele para disputar o cinturão. Respeito o GSP, ele é um grande campeão, mas desrespeitou um monte de gente que está na fila para disputar o cinturão dos médios.

O Yoel Romero disse que aceitaria enfrentar o Anderson Silva pelo cinturão interino. Como você analisa isso?
Outra vergonha. Ele deveria me enfrentar, tirar a limpo aquela luta polêmica que dizem que ele me ganhou. Ele sabe que não me ganhou, por isso não quer me enfrentar novamente.

Autor / Fonte: Zero Hora