China “nunca esquecerá” atrocidades da Otan, diz porta-voz

Zhao Lijian, do Ministério das Relações Exteriores, disse que povo chinês ainda lembra bombardeio de embaixada em 1999

“O povo chinês nunca esquecerá as atrocidades bárbaras da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) ao bombardear a embaixada chinesa em Belgrado em 1999 e nunca permitirá que a tragédia histórica se repita”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, na 6ª feira (6.mai.2022).

Zhao fez as observações em uma entrevista à imprensa, lembrando que em 7 de maio de 1999, a Otan, liderada pelos EUA, bombardeou a embaixada do país na Sérvia, matando 3 jornalistas e ferindo mais de 20 diplomatas chineses.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Sobrevivente - 970

“A Otan afirma ser uma organização defensiva, mas, na verdade, violou repetidamente a lei internacional e travou guerras desenfreadamente contra países soberanos, minando a paz mundial e regional e matando e deslocando um grande número de civis inocentes”, disse o porta-voz.