OMS alerta para ‘aumento significativo’ de casos de covid-19 na Europa

Portugal volta a impor restrições

A OMS (Organização Mundial da Saúde) disse estar preocupada com o “aumento significativo” de casos de contaminação pelo coronavírus na Europa. Em entrevista à imprensa realizada na 5ª feira (25.jun.2020), o diretor regional da Europa, Hans Kluge, disse que o continente registrou “aumento em casos semanais pela 1ª vez em meses“.

Kluge detalhou que “30 países registraram aumento de novos casos acumulados durante as duas últimas semanas. Em 11 deles, a transmissão acelerada do novo coronavírus levou a 1 ressurgimento muito significativo que, se não for combativo, levará os sistemas de saúde ao limite mais uma vez“. Os 11 países mencionados por Kluge são Armênia, Suécia, Moldávia, Macedônia do Norte, Azerbaijão, Cazaquistão, Albânia, Bósnia-Herzegovina, Quirguistão, Ucrânia e Kosovo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
COVID 970x250

Mesmo sem estar nessa lista, outros países europeus enfrentam dificuldades em controlar a transmissão do vírus. A Alemanha, por exemplo, restabeleceu na última 3ª (23.jun) o confinamento no município de Gütersloh, depois de 1 novo surto de covid-19. Eis o anúncio do governo local, em alemão.

Depois de ser exemplo na contenção do coronavírus, Portugal não consegue diminuiu os casos na área metropolitana de Lisboa. Na 5ª feira (25.jun), o governo português voltou atrás em algumas das medidas de relaxamento que já vigoravam na região. Os portugueses estão impedidos de entrar em diversos países europeus, como Áustria, Dinamarca, Eslovênia e Grécia.

Kluge alerta que o continente precisa ainda pensar no futuro: “temos que nos preparar para o outono, quando a covid-19 também pode vir de encontro com a influenza sazonal, pneumonia e outras doenças“. “Em última análise, o vírus ainda está circulando ativamente em nossas comunidades e não há tratamento eficaz, vacina eficaz, ainda“, disse.