Especialistas se reúnem para provar matrizes genéticas do café robusta em Rondônia: ‘Momento de redescoberta’

Pesquisadores, baristas e degustadores profissionais retomam os estudos para entender o que há de tão especial nesses acessos genéticos. Encontro aconteceu em Cacoal, capital do café.

Na busca por cafés robustas de perfis únicos, finos e até exóticos, um grupo de pesquisadores, baristas e degustadores profissionais se reuniram em Rondônia para traçar o perfil sensorial de robustas progênies – ou seja, a matriz genética do robusta.

Esse é o momento de redescoberta, de releitura dos cafés que deram origem aos robustas amazônicos, que são os cafés 100% robustas, a matriz genética que se juntou aos conilon, formando as robustas amazônicos, que são cafés híbridos”, explicou Enrique Alves, pesquisador da Embrapa.

O encontro aconteceu em Cacoal, capital do café, e segundo o pesquisador, o objetivo do encontro é retomar os estudos para entender o que há de tão especial nesses acessos genéticos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE