Mulher fratura bacia após ser atingida por motorista embriagado em Vilhena

Vítima avançou a preferencial e foi atingida por uma caminhonete, no início da madrugada desta quinta-feira (29). O motorista, de 35 anos, foi preso por embriaguez na direção.

Uma motociclista de 31 anos continua internada no Hospital Regional, depois de quebrar a bacia e sofrer diversos ferimentos pelo corpo, em um acidente no Setor 6 de Vilhena (RO), na região do Cone Sul. Ela avançou a preferencial e foi atingida por uma caminhonete, nesta quinta-feira (29). O motorista, de 35 anos, estava embriagado e foi preso.

O acidente aconteceu no cruzamento das Ruas 632 com 611. Segundo o apurado pela Polícia Militar (PM), a caminhonete seguia pela Rua 632, sentido Bairro Embratel. A motoneta transitava na Rua 611, rumo a BR-364.

No encontro das duas ruas há uma placa de pare, que a mulher não respeitou por motivos ainda não esclarecidos.

Uma moradora da região contou ao G1 na manhã desta quinta-feira que a mulher foi arremessada na frente da caminhonete, enquanto a motocicleta parou do outro lado da via. Segundo a testemunha, o capacete saiu da cabeça da vítima durante o acidente.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima estava sem capacete no momento do atendimento, e apresentava sangramento no ouvido, hematoma na parte frontal da cabeça, escoriações por todo o corpo, mas estava consciente.

No local, na manhã desta quinta-feira, ainda havia vários estilhaços dos veículos e duas garrafas de cerveja jogadas do lado onde a caminhonete parou. Conforme a PM, o motorista fez o teste do bafômetro, que resultou em 0, 46 miligramas de álcool por litro de ar expelido.

A carteira de habilitação do motorista foi recolhida, e ele recebeu voz de prisão por embriaguez na direção. A caminhonete teve a frente danificada e foi entregue a um motorista habilitado no local. A motocicleta também teve danos e foi deixada com a irmã da vítima.

Na delegacia de Polícia Civil, o delegado de plantão arbitrou fiança de dois salários mínimos. O motorista pagou o valor e foi liberado.

O Hospital Regional informou que a suspeita inicial de traumatismo craniano foi descartada. O sangramento no ouvido era, na verdade, oriundo de um corte na orelha da mulher. Segundo a unidade, a vítima não tem previsão de alta.

Legislação

É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira.

Os condutores também têm a CNH apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

Acidente aconteceu em cruzamento do Setor 6 (Foto: Rota Policial News/Reprodução)

Fonte:G1