Dois irmãos são assassinados em Vilhena

Autor das mortes e comparsas já foram identificados, mas estão soltos

O FOLHA DO SUL ON LINE entrevistou, na noite de domingo, 12, um primo dos dois rapazes assassinados na madrugada de hoje em uma fazenda no município de Comodoro (MT), na divisa com Rondônia. As vítimas do crime são os irmãos Josué Machado Santos, de 19 anos, e Daniel Machado Santos, 20.

Segundo o entrevistado, o motivo do crime que chocou a região foi uma discussão por causa de cadeiras “praieiras”, levadas pelos vilhenenses, que participavam de uma festa na Gleba Macuquinho.

O pai dos dois rapazes, que é pastor evangélico, mas também presta serviços em fazendas, esteve numa propriedade próxima ao local do crime para acertar um trabalho. Como os jovens queriam muito ir à festa, o religioso ficou na fazenda e emprestou o veículo Chevrolet Corsa a eles.

Josué e Daniel levaram as cadeiras, mas se levantaram para dançar e, quando voltaram, os assentos estavam ocupados por uma mulher e uma criança. Resolveram não discutir, mas quando iam embora, pediram as cadeiras. A mulher que ocupava uma delas se irritou, mas o irmão mais velho evitou a briga, colocou o outro no carro e os dois foram embora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Dois homens que estavam na festa (um deles marido da mulher que havia ocupado a cadeira) seguiram os irmãos vilhenenses, que até tentaram correr após saírem do carro, mas foram alcançados pela dupla, identificada pelos nomes de “Eduardo” e “Daniel”.

De acordo com o primo, um dos rapazes foi executado a tiros de revólver, mas a arma falhou e o outro acabou sendo morto a facadas. O autor de ambas as mortes seria o homem conhecido como Daniel, e que fugiu para a cidade de Colorado do Oeste após o duplo homicídio.

A família vai se deslocar até a cidade de Pontes e Lacerda (MT) para onde os corpos foram levados para serem submetidos a necropsia. Ambos serão velados na Capela Mortuária de Vilhena.