Jovem de 17 anos é estuprada por presidiário “amigo” do próprio marido

Monitoramento confirmou presença do suspeito na cena do crime

Uma adolescente de 17 anos foi vítima de estupro ontem (quarta-feira, 17), no bairro Jardim das Oliveiras, em Pimenta Bueno.
À polícia, a jovem apontou como autor do crime um homem de 38 anos, monitorado com o uso de tornozeleira eletrônica, que seria ‘amigo’ do marido dela.
O SUSPEITO FOI PRESO, MAS NEGA AS ACUSAÇÕES
 Aos policiais militares, a menor contou que o suspeito havia pulado o muro de sua residência e batido na porta.
Acreditando ser seu marido, a adolescente abriu o imóvel e o homem entrou na casa. Logo que entrou, já disse à garota que queria manter relações sexuais com ela.
Como a jovem negou, ele a agarrou pelo pescoço e ordenou que ficasse quieta.
Conforme o relato registrado no boletim de ocorrência, após violentar a vítima, o homem a ameaçou dizendo que, se abrisse a boca e contasse para alguém, voltaria e acabaria com a vida dela.
A vítima relatou ainda que após o abuso não teve coragem de contar ao marido, pois ficou com vergonha, já que o autor do crime era amigo dele. Mas ao amanhecer, o homem percebeu que a esposa estava chorando e, ao questionar o motivo do desespero, ela contou o que havia ocorrido.
Os policiais conseguiram chegar ao suspeito após a vítima contar que ele era presidiário e que estava fazendo uso de tornozeleira eletrônica.
Com essas informações, os policiais foram até a casa do homem e o encontraram. Questionado sobre o crime, ele disse que era mentira, que tinha realmente ido até a casa da vítima, mas não havia praticado o estupro.
Em contato com o responsável pelo monitoramento, foi confirmado que o homem foi até a casa da vítima às 23h10 e permaneceu até as 23h40 e, posteriormente retornou para casa, que fica a aproximadamente 150 metros do local onde o crime havia sido praticado.
A Polícia Militar (PM) encaminhou o suspeito e a vítima para realizarem exames de corpo de delito no Hospital Municipal Ana Neta e, posteriormente, foram levados à Delegacia de Polícia Civil de Pimenta Bueno, onde a ocorrência foi registrada.
Fonte: G1