Servidor que exigia ‘presentes’ em troca de serviço é afastado durante operação do MP em Espigão D’Oeste, RO

Durante a ação, também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão. Operação é resultado de uma investigação contra crimes de corrupção passiva, perseguição, coação, violência psicológica, ameaça e improbidade administrativa.

Um agente público foi afastado do cargo nesta quinta-feira (29) durante a Operação Publicano, realizada pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO) em Espigão D’Oeste (RO). Durante a ação, também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão.

A operação é resultado de uma investigação contra crimes de corrupção passiva, perseguição, coação, violência psicológica, ameaça e improbidade administrativa. A investigação aponta um possível enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário.

Segundo o MP-RO, o agente público ocupa o cargo de coordenador regional de educação e se aproveitava do cargo que exercia para agir com grosseria e opressão contra servidores da educação, alunos e pais de alunos. Além disso, ele exigia “presentes” em troca dos seus serviços.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além de ser afastado do cargo, o suspeito fica proibido de manter contato com alunos, pais, servidores, testemunhas e vítimas ouvidas durante a investigação. Ele também deve se manter distante de escolas geridas pela Administração Pública estadual e municipal, secretarias de estado e órgãos públicos relacionados ao serviço público de educação.