PF sequestra imóvel luxuoso de grupo especializado no tráfico interestadual de drogas entre RO e BA

Grupo utilizava um dos portos fluviais de Porto Velho para transportar drogas. Esquema contava com uma suposta empresa de transporte sediada em São Paulo.

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (10), a segunda fase da Operação Náufrago, contra uma organização suspeita de transportar drogas de Rondônia para a Bahia. Um imóvel de luxo localizado em São Paulo foi sequestrado pela PF durante a ação.

De acordo com a PF, o objetivo da segunda fase da operação foi cumprir quatro mandados de busca e apreensão nas cidades de Guarulhos e Arujá, ambas em São Paulo.

A 1ª Vara de Delitos de Tóxicos da Comarca de Porto Velho também decretou o sequestro e indisponibilidade de imóveis e veículos de luxo adquiridos pelo grupo. Os bens, com exceção do imóvel, não foram encontrados.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como o grupo agia?

 

A PF descobriu que os suspeitos transportavam a droga de Porto Velho com a intenção de chegar na Bahia. No trajeto, eles utilizavam uma suposta empresa de transporte sediada em São Paulo, com filial na capital de Rondônia.

As drogas eram disfarçadas em carregamentos de sapatos e despachadas através de um dos portos fluviais de Porto Velho.

Drogas eram disfarçadas em carregamentos de sapatos e despachadas através do porto fluvial de Porto Velho  — Foto: PF/Divulgação
Drogas eram disfarçadas em carregamentos de sapatos e despachadas através do porto fluvial de Porto Velho — Foto: PF/Divulgação

O esquema foi descoberto depois da apreensão de aproximadamente uma tonelada de cocaína em São Paulo e em Rondônia.

Na primeira fase da operação, foram apreendidos vários veículos e lanchas de luxo de propriedade dos suspeitos.

Imóvel de luxo apreendido durante a operação Náufrago — Foto: PF/Divulgação
Imóvel de luxo apreendido durante a operação Náufrago — Foto: PF/Divulgação

Ao todo, foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão e 19 mandados de prisão preventiva. Mais de 120 policiais participaram da operação Náufrago em cinco estados, nas cidades: Porto Velho, Manaus, Itaituba (PA), Guarulhos (SP), São Paulo e Salvador.