Membro de facção que matou via ‘tribunal do crime’ é localizado dentro do residencial Morar Melhor, em RO

Suspeito gostava de ostentar uma vida de luxo nas redes sociais. Homem foi preso em Porto Velho.

Cristian Lima da Silva Rocha, o integrante de uma facção suspeito de usar o Tribunal do Crime para matar, foi localizado e preso por agentes da Polícia Militar (PM) e do Batalhão de Polícia de Fronteira e Divisas (BPFron). O homem, conhecido conhecido como Jhow, foi preso na quarta-feira (29) no residencial popular Morar Melhor, zona sul de Porto Velho.

Segundo a polícia, Cristian Lima da Silva Rocha já vinha sendo procurado pela Civil pelo assassinato de Tiago Silva dos Santos. O crime ocorreu em 7 de fevereiro deste ano e, segundo investigação, a vítima passou por uma espécie de julgamento da facção.

Na ocasião, Cristian e mais seis pessoas levaram Tiago usando violência e o mataram de forma cruel. Após o crime, a polícia identificou a participação do suspeito e a justiça decretou prisão preventiva, mas ele estava foragido.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo a Polícia Civil, Cristian tem 27 anos e é membro de facção criminosa e morava na Estrada do Santo Antônio. Nas redes sociais ele gostava de ostentar uma vida de luxo.

A PM informou que o suspeito já foi integrantes de duas facções criminosas que disputam território em Porto Velho. Cristian foi localizado entre os Blocos 7 e 8 da 2ª etapa do residencial Morar Melhor