Operação Lei Seca flagra mais de 100 motoristas dirigindo alcoolizados em Rondônia, no final de semana

Mais de 100 condutores foram flagrados dirigindo sob influência de álcool

Ação da Lei Seca foi nese sábado, 27, em Rolim de Moura (Foto: Rede Globo)

A operações Lei Seca  realizada nas cidades de Porto Velho, Rolim de Moura, Ji-Paraná e Vilhena na sexta-feira (18) e no sábado (19), abordou no total de 829  veículos e foram flagrados 114 motoristas dirigindo sob influência de bebida alcoólica, dos quais 69 foram presos em flagrantes e conduzidos à Central de Polícia para as medidas que requer o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO) tem trabalhado firmemente para salvar vidas, tirando do trânsito os condutores que insistem em dirigir alcoolizados.

O diretor de Fiscalização e Ações de Trânsito (Dtfat) e coordenador da Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Ribeiro, ressalta que o número de condutores flagrados dirigindo sob influência de álcool na sexta-feira e no sábado último respectivamente é muito expressivo, “foram 114 pessoas que ingeriram bebida alcoólica e depois foram dirigir, mesmo sabendo que é proibido por lei”, disse Welton Ribeiro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Sobrevivente - 970

O coordenador da Lei Seca em Rondônia, explica que foram oito operações, sendo duas em cada localidade atendida, em Porto Velho, Rolim de Moura, Ji-Paraná e Vilhena. Ribeiro afirma que o número não foi ainda maior por causa da forte chuva que caiu nas localidades onde estavam sendo realizadas as operações Lei Seca no sábado.

“A operação Lei Seca é uma ferramenta para salvar vidas, tirando do trânsito aquela pessoa que dirige embriagada colocando em risco a vida dela e de terceiros”, afirmou Welton Ribeiro.

A coordenadora de Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf), Samia de Lima Almeida que foi a chefe da equipe da operação Lei Seca em Porto Velho, na sexta-feira (18), disse que apesar das constantes fiscalizações que são realizadas pelos agentes de trânsito do Detran em todo o Estado o número de condutores que continuam dirigindo embriagados é muito grande.

“Para ter uma noção da gravidade na sexta-feira, foram abordados 296 motoristas, dos quais 34 estavam dirigindo sob influência de álcool, isso representa quase 12% dos motoristas abordados”, afirmou a chefe da equipe de Porto Velho, Samia Almeida.

A coordenadora do Renainf, explica que o Detran Rondônia adquiriu novos etilômetros com tecnologia de ponta, que conseguem detectar a presença de álcool no ambiente, sem que o motorista precise sair do carro para fazer o teste. Ela explica que o modo operacional da Lei Seca foi totalmente modernizado o que deixou a operação mais dinâmica e eficiente.

Desse modo são feitos os testes passivos com os etilometros Alcolizer que detecta teor alcoólico no ambiente, se o equipamento emitir uma luz vermelha indicando positivo para alcoolemia o condutor é conduzido para o segundo corredor e convidado para fazer o teste assoprando o bico do aparelho. Se confirmado a embriaguez são tomadas as medidas que a legislação requer que vai desde processo administrativo se o resultado do teste for inferior a 0,33 mg de ar expelido.

Acima de 0,33 o condutor é preso em flagrante e encaminhado à Central de Polícia para responder por crime de trânsito. A penalidade da Lei Seca é composta por multa no valor de R$ 2.934,70, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e suspensão do direito de dirigir por um ano. As consequências são as mesmas para quem tem sua embriaguez confirmada e para aqueles que se recusam a fazer o teste do etilômetro. Em caso de reincidência em um período de 12 meses o valor da multa é dobrado.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o condutor que desrespeita a lei, ingerindo pelo menos um copo de cerveja, tem três vezes mais chances de morrer em decorrência de um acidente de trânsito do que um motorista sóbrio.

O Detran Rondônia trabalha em consonância com as diretrizes do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que este ano trouxe como tema da Campanha Nacional do Conselho Nacional de Trânsito de 2022, “Juntos Salvamos Vidas”, com objetivo de reduzir em 50% o total de mortes de trânsito no país nos próximos 10 anos.