Criminosos que aplicam ‘penalidades’ violentas em colegas de facção são alvos da operação ‘Jus Puniendi’ em RO

Mandados foram cumpridos nesta segunda-feira (4) em Porto Velho, sendo um de prisão preventiva.

Dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão foram cumpridos na segunda-feira (4) contra membros de uma organização criminosa que praticavam torturas, em Porto Velho. A ação foi coordenada por policiais da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Rondônia (FICCO/RO), na operação chamada Jus Puniendi.

“Jus Puniendi” é uma expressão latina que se refere ao “direito de punir”. No Brasil, apenas o Estado tem o poder de aplicar sanções penais, como multas, prisão, entre outras, em resposta a crimes ou infrações.

Segundo a FICCO, através de um trabalho investigativo conjunto, as forças de segurança identificaram que integrantes de uma facção da capital vinha aplicando penalidades violentas aos demais membros da organização.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Após identificar os envolvidos, a Justiça autorizou o cumprimento de três mandados, sendo um de prisão preventiva contra um dos responsável pela prática de tortura.

Os suspeitos alvo da operação vão responder pelos crimes de tortura e organização criminosa, podendo ser condenados a até 16 anos de prisão em regime fechado.

Segundo a Polícia Federal, as investigações continuarão para identificar os financiadores e outros membros da organização criminosa.

A FICCO é composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Penal e Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN), e como objetivo atuar conjunta e integradamente no combate ao crime organizado em Rondônia.