PF faz operação para combater exploração sexual de crianças na internet

Os mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva foram cumpridos em uma residência no bairro Caladinho, zona Sul desta capital

A Polícia Federal deflagrou na manhã de sexta-feira (21) a Operação Fake Profile, de repressão ao armazenamento e divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet.

Os mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva foram cumpridos em uma residência no bairro Caladinho, zona Sul desta capital.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Durante o cumprimento das buscas, o investigado, alvo do mandado de prisão preventiva pela divulgação de material de pornografia infantil na internet (artigo 241- A, do ECA) foi também flagranteado  por armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (Art 241-B , do ECA) constatado durante as buscas.

A Polícia Federal apreendeu equipamentos eletrônicos utilizados nas condutas criminosas e o detido foi levado para a sede da PF em RO para procedimentos policiais e após o final encaminhado ao sistema prisional estadual, onde permanecerá à disposição da justiça.

As investigações iniciaram a partir de relatório produzido pela Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal (URCOP) em cooperação com autoridades da Suíça (Staatsanwaltschaft Aaragau). Foi identificado e preso um usuário que armazenava milhares de arquivos de pornografia infantil e os compartilhava por meio de aplicativo específico.

O nome da operação “Fake Profiles” se deu em razão de o investigado usar perfis falsos de parentes para compartilhar os arquivos contendo pornografia infantil.