Suspeito vai à delegacia e diz que matou cruelmente casal queimado

Os corpos foram encontrados queimados na tarde de domingo (22) na Gleba Cuniã, após a ponte do Rio Madeira

Na manhã desta segunda-feira (23), Amilton  S. C., 35, se apresentou na Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) e confessou o duplo assassinato do casal Usinael Abiorana e Lúcia. Amilton já tem várias passagens pela polícia.

Os corpos do casal foram encontrados queimados na tarde de domingo (22) na Gleba Cuniã, após a ponte do Rio Madeira.

Ainda na noite de ontem (22), Adão L. S., 55, foi preso suspeito do crime e delatou Amilton como sendo um dos autores. Em depoimento na delegacia, Amilton afirmou que cometeu o crime sozinho porque Adão teria dito que foi agredido por Usinael junto com o patrão dele e o próximo a apanhar e até ser morto era ele.

Disse ainda que usou uma espingarda calibre 20 para praticar o duplo homicídio, tal armamento Amilton ficou de levar os policiais até o local onde deixou escondido. O suspeito afirmou também que decidiu incendiar a casa para tentar ocultar o crime.

Como ainda não foi expedido mandado de prisão preventiva, Amilton foi liberado, mas a qualquer momento deverá ser preso.