Prefeito Hildon Chaves defende a importância de projetos de sustentabilidade na Amazônia

Porto Velho recepcionou conselheiros e demais autoridades

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, participou na quinta-feira (21) da 300ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração (CAS) da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). O encontro analisou 31 projetos industriais e de serviços, os quais preveem investimentos totais de R$ 7,95 bilhões na região Norte.

Três anos após a última reunião presencial, Porto Velho recepcionou conselheiros e demais autoridades. Hildon Chaves defendeu uma aproximação com a autarquia vinculada ao Ministério da Economia, para que possa atender de forma equivalente Rondônia, Roraima, Acre e Amapá, além do próprio Amazonas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Mulher - 970

“Esperamos por mais fomento à economia local, contribuindo para que favoreça a geração de emprego e renda aos estados da Amazônia. Com essa aproximação, aumentamos as possibilidades de financiamentos às empresas e, desta forma, há a ampliação de novos negócios na nossa região, sobretudo, de Porto Velho”, contribuiu.

O prefeito da capital ainda lembrou que a indústria brasileira se posiciona em prol da sustentabilidade e o mundo cobra posicionamentos mais efetivos quanto à temática. “A Suframa tem um papel importantíssimo nisso. Nós brasileiros precisamos, principalmente quem tem alguma parcela de responsabilidade, ter a obrigação de ajudar neste reposicionamento necessário do Brasil”, citou.

Hildon lembrou ainda que a retomada das reuniões do CAS de forma presencial contribui no conhecimento das potencialidades e fragilidades existentes na Amazônia.

Para o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, há uma busca diária por resultados práticos das demandas da classe empresarial, principalmente após uma temporada de dificuldades em virtude do período pandêmico. “Tudo o que vem acontecendo é fruto de medidas muito acertadas, apesar das dificuldades enfrentadas”, citou.

Na ocasião, Polsin defendeu a necessidade frequente de estruturação de novas cadeias produtivas e o apoio ao ecossistema regional de pesquisa, desenvolvimento e inovação junto a Associação de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei). “Com isso, será possível identificar e avaliar a execução de projetos de desenvolvimento de forma integrar a região toda de forma sinérgica e permanente”, acrescentou o superintendente dizendo que o ano de 2021 ainda é muito promissor.

Durante os sete primeiros meses deste ano, o polo industrial de Manaus (AM) registrou um crescimento de 52% em relação ao ano passado. O faturamento foi de R$ 87 milhões e, junto com isso, vem a elevação das oportunidades de emprego, registrados em 12%, mesmo durante a pandemia. A média é 102 mil empregos gerados a partir de políticas econômicas e mudanças de hábitos da população e da classe empresarial. Os dados são da Suframa.

Enquanto isso, a aprovação da pauta em Porto Velho representa, ao longo dos próximos três anos, a geração de 1.409 novas oportunidades de trabalho na área de atuação da Suframa.

REGISTROS

A presidência da reunião foi do secretário especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa. A reunião contou com a presença do governador do Amazonas, Wilson Lima, do governador de Rondônia, Marcos Rocha, prefeitos de outras cidades e de representantes de órgãos governamentais, dirigentes de entidades de classe e parlamentares.

SERVIÇO

A íntegra da reunião, ocorrida na forma híbrida, poderá ser acompanhada pelo Canal da Suframa no YouTube.