IA da OpenAI está sendo usada para aperfeiçoar ciberataques

A Microsoft e a OpenAI referem que já ligações destes grupos de hackers a países como a China, a Rússia, a Coreia do Norte e também o Irã

A Microsoft e a OpenAI admitiram que há grupos de hackers que estão recorrendo às ferramentas de Inteligência Artificial (IA) das empresas para aperfeiçoar os ciberataques que realizam.

As duas empresas apontam ainda para uma investigação que indica que existem ligações entre estes grupos e países como a China, a Rússia, a Coreia do Norte e o Irã. Como medida preventiva, a Microsoft e a OpenAI decidiram cortar o acesso destes grupos às ferramentas de IA detidas pelas empresas.

A Microsoft afirma ainda que está ativamente vigiando as atuações de 300 grupos de hackers, entre os quais 162 que diz terem ligações a governos de outros países. Como parte do combate a ataques informáticos, diz o site Engadget que a tecnológica de Redmond começou a colaborar e a compartilhar informações com a OpenAI para detectar mais eficazmente estes grupos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE