NASA revela primeiras amostras de asteroide com 4,5 mil milhões de anos

As amostras do Bennu contam com a presença de carbono e materiais com água

ANASA apresentou, pela primeira vez, as amostras recolhidas pela sonda OSIRIS-REx durante a visita ao asteroide Bennu. A agência espacial norte-americana aproveitou a ocasião para revelar informações mais detalhadas sobre as amostras.

Segundo a Reuters, a sonda OSIRIS-REx conseguiu recolher cerca de 60 gramas de poeira com “abundância de material rico em carbono e a presença abundante de minerais argilosos que contêm água”. A equipe de investigação diz que essa é “apenas a ponta do icebergue cósmico”, já que o Bennu tem 4,5 bilhões de anos.

“Ao examinarmos os segredos antigos preservados na poeira e nas rochas do asteroide Bennu, estamos abrindo uma cápsula do tempo que nos oferece conhecimentos profundos sobre as origens do nosso sistema solar”, afirmou Dante Lauretta, principal investigador da missão OSIRIS-REx da Universidade do Arizona.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A sonda OSIRIS-REx foi lançada em 2016 e chegou ao Bennu em 2018. A sonda passou dois anos orbitando o asteroide e chegou suficientemente perto deste corpo celeste para recolher uma amostra em outubro de 2020. Em setembro de 2023, a sonda pousou nos EUA com a amostra.