Justiça de Itapira determina isolamento de casal que retornou da Europa e debochou de coronavírus

Ação do Ministério Público obriga os dois moradores à avaliação médica ou da vigilância epidemiológica e cumprir medida de isolamento ou quarentena, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

A Justiça de Itapira (SP) atendeu a ação civil pública feita pelo Ministério Público e determinou que um casal da cidade que retornou da Europa passem imediatamente por avaliação médica ou da vigilância epidemiológica para verificar se estão infectados com o coronavírus e cumpram medida de isolamento ou quarentena. A determinação judicial foi dada nesta sexta-feira (20).

“Conforme documentos juntados, verifica-se a presença das verossimilhança das alegações apresentadas. O perigo da demora, por outro lado, decorre dos potenciais danos à saúde da coletividade, por conta da ausência de avaliação médica, bem como, de medida de isolamento”, diz parte do texto assinado pela juíza Hélia Regina Pichonato.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em caso de descumprimento da sentença, a pena é de multa diária de R$ 10 mil.

A ação resultou de vídeos publicados nas redes sociais do casal após retornarem de viagem da Europa durante a pandemia do coronavírus. Moradores ficaram revoltados com o casal e ameaçaram chamar a polícia.

Um dos vídeos, o casal aparece pedalando em uma estrada rural da cidade, falam que estão infectados com o vírus e reclamam da reação das pessoas.

“Fomos confinados pelo mundo da população, porque a nossa saúde está muito debilitada […] a gente vai pedalar uns 70, 80 [quilômetros] por dia até onde a nossa saúde vai aguentar. Já que estamos com coronavírus, então vamos levar ele para o mundo do ‘mountain bike’. Só um esclarecimento pro povo que está excluindo a gente da sociedade”, disse.