Bolsonaro diz que vai pedir ao Senado processo contra ministros do STF

Presidente afirmou neste sábado (14/8) que Alexandre de Moraes e Luiz Roberto Barroso 'extrapolam os limites constitucionais'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na manhã deste sábado (14/8) que vai levar ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), pedido para instaurar processo contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Poder 3 - 970

Segundo o chefe do executivo, os dois “extrapolam com atos os limites constitucionais”.

 

Alexandre de Moraes mandou prender na última sexta-feira (13/8) o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, aliado político do presidente. O ministro determinou a prisão preventiva do parlamentar por ataques à instituições democráticas.

Enquanto a relação de Barroso com Bolsonaro tem sido truculenta devido à divergência de posicionamentos em relação ao voto impresso, pauta defendida pelo presidente.
Os últimos embate dos dois veio após o ministro anunciar novas medidas para dar mais transparência ao sistema eleitoral e reforçou os problemas que decorreriam do voto impresso, em especial quanto à segurança das cédulas e à apuração manual feita por mesários.
Bolsonaro disse que o magistrado não sabe nada sobre a contagem de votos impressos e o chamou de “tapado” e “mentiroso”.
Na última sexta-feira (13/8), Luís Roberto Barroso novamente fez indicações aos seus seguidores, intituladas de “dicas da semana”. Ele postou várias referências ao que tem sido criticado por Bolsonaro e ainda citou a música “Não Enche”, de Caetano Veloso.
Hoje, Bolsonaro informou nas redes sociais que vai se encontrar com o presidente do Senado para pedir que instaure um processo sobre os dois ministros e alegou que o direito à liberdade de expressão está sendo violado pelos dois.
Confira: