Mulher é multada por estar a 710 km/h em rodovia

Servidora reconheceu que poderia, de fato, estar acima da velocidade permitida e que por isso vai pagar a multa.

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Uma motorista foi multada por trafegar em uma rodovia do Distrito Federal com seu veículo a 710 km/h. A servidora pública Lana Albuquerque revelou que a notificação ocorreu em outubro do ano passado, mas só percebeu a multa no valor de R$ 134 nesta semana, quando tentou regularizar a documentação de seu veículo.

“Achei estranho porque o documento do IPVA 2019 não chegou, então fui consultar no site do Detran e me deparei com a surpresa de que meu carro estaria a 710 km/h na Estrada Parque Núcleo Bandeirante”, contou ela ao portal G1.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como se não bastasse a aferição irreal, a multa ainda traz a informação que a velocidade máxima permitida na via era de 600 km/h, dez vezes mais do que o real permitido. Lana acredita ter havido algum erro no sistema com um acréscimo de um dígito “zero” a mais e não descarta que, realmente, estava acima da velocidade.

“Certamente posso ter passado um pouquinho acima da velocidade da via, porém, o meu carro ainda não é um avião”, brinca, afirmando que irá pagar a multa. A reportagem do G1 informou que procurou o órgão, mas ainda não recebeu uma resposta.

Caso o Hyundai Elantra da servidora pública realmente estivesse a 710 km/h, teria batido o recorde de carro mais rápido do mundo, tomando o lugar do Venom F5, da norte-americana Hennessey. O “hiperesportivo” é equipado com motor V8 biturbo e pode chegar a 484 km/h.