Rondônia registra mais de 1,2 mil óbitos em um mês e passa de 5 mil vítimas da Covid-19

Foram necessários apenas 26 dias para que o estado passasse de 4 mil para 5 mil mortes pela doença. Homens fazem parte do grupo mais afetado.

O estado de Rondônia ultrapassou no último sábado (24) a marca das 5 mil vítimas do novo coronavírus, menos de um mês após ter chegado a 4 mil mortes pela doença. Porto Velho é a cidade mais afetada pela Covid-19, com mais de 2,1 mil óbitos.

No dia 24 de março deste ano eram registradas em Rondônia 3.831 mortes. Um mês depois, o estado teve mais 1.209 óbitos e chegou a 5.040 vidas perdidas durante a pandemia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE 970x250

Grupos mais atingidos

 

De acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa), os homens formam o grupo mais afetado com mortes pela Covid, representando 58,6% das vítimas, enquanto as mulheres são 41,4%.

Na classificação por idades, a faixa etária com maior número de mortes é a dos 60 aos 69 anos, com 1.220 óbitos:

  • 0 a 9 anos – 21 mortes
  • 10 a 17 – 15 mortes
  • 18 a 29 – 95 mortes
  • 30 a 39 – 264 mortes
  • 40 a 49 – 559 mortes
  • 50 a 59 – 885 mortes
  • 60 a 69 – 1.220 mortes
  • 70 a 79 – 1.189 mortes
  • 80 a 89 – 622 mortes
  • mais de 90 anos – 169 mortes

 

Das comorbidades mais comuns, a cardíaca aparece no topo da lista entre as vítimas da Covid, tendo 938 pessoas portadoras de problemas no coração morrido em decorrência do novo coronavírus no estado. Diabetes, doenças respiratórias, imunossupressão e doenças renais aparecendo na sequência.

Pelo menos 3,6% dos diagnosticados com o novo coronavírus eram profissionais da saúde, em sua maioria técnicos em enfermagem. Até o último sábado (24), 27 técnicos haviam perdido a luta para a doença.