Petrobras teve queda de até 18%; Bovespa opera em forte baixa

Ibovespa chegou a cair 10,47% às 10h21, quando foi acionado o circuit breaker e negociações ficaram suspensas por 30 minutos.

principal índice da bolsa paulista retomou o pregão e opera em forte queda nesta quinta-feira (18), após ter os negócios interrompidos pelo circuit breaker, um mecanismo que interrompe o pregão quando a bolsa perde mais de 10% em relação ao fechamento do dia anterior. Se a queda persistir, os negócios podem ser interrompidos novamente quando a baixa chegar a 15%. Desta vez, a paralisação seria de uma hora.

Às 12h31, o Ibovespa caía 8,94%, a 61.432 pontos.

Às 10h51, a Bovespa caiu 10,47%, a 60.470 pontos, e os negócios foram interrompidos pelo circuit breaker, repercutindo as denúncias da noite passada contra o presidente Michel Temer. Os negócios ficaram suspensos por 30 minutos. O site da Bovespa também saiu do ar. A última vez que isso aconteceu foi em 22 de outubro de 2008, quando a bolsa caiu 10,18%.

O circuit breaker é um mecanismo de controle da variação dos índices para evitar movimentos muito bruscos nos mercados. No caso das negociações da Bovespa, quando as cotações caem mais do que 10% em relação ao fechamento do pregão interior as negociações são interrompidas .

Os negócios são então paralisados por trinta minutos e retomados em seguida. Depois da retomada do pregão, se a queda persistir, os negócios são novamente interrompidos quando a baixa chega a 15%. Desta vez, a paralisação é de uma hora.

Ações da empresa derretem

As ações preferenciais da Petrobras abriram as negociações desta quinta com queda de 18%. Os títulos do banco Itaú, que possuem o maior peso no índice Ibovespa, também registravam baixa de 18%. Ainda no segmento financeiro, o Bradesco recuava 17%. A própria JBS perdia 14% no mesmo horário.

Às 12h31, as ações da Eletrobras ON lideravam as perdas, com quedas acima de 18%. Os papéis de Rumo, Gerdau, Eletrobras PNB e JBS completavam a lista das cinco maiores quedas do Ibovespa.

As ações da Petrobras caiam mais de 13%. Os papéis dos bancos também estavam entre os destaques negativos.

Os destaques positivos eram as ações das empresas exportadoras, que tradicionalmente se valorizam quando o dólar sobe em relação ao real. Os papéis de Fibria e Suzano subiam, respectivamente, 8,09% e 3%.

Mercados monitorados

Mais cedo, o Banco Central informou que está monitorando o impacto das informações recentemente divulgadas e que “atuará para manter a plena funcionalidade dos mercados”.

A Secretaria do Tesouro Nacional também informou, por meio de nota à imprensa, que “adotará as medidas necessárias para assegurar a plena funcionalidade e a adequada liquidez dos mercados”.

Pregão anterior

Na véspera, o Ibovespa caiu 1,67%, a 67.540 pontos, após subir por 6 pregões seguidos, tendo como pano de fundo o cenário externo de aversão a risco diante de preocupações com o governo do presidente norte-americano, Donald Trump, segundo a agência Reuters.

Fonte: G1