STJD indefere pedido do Vasco para anulação de jogo contra o Inter

Clube reclama de falha no sistema do VAR e recorrerá da decisão

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, indeferiu nesta quinta-feira (4) o pedido do Vasco para anulação do jogo contra o Internacional, realizado no dia 14 de fevereiro, no estádio de São Januário, pela 36ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro de 2020. O Cruzmaltino entende ter sido prejudicado por um defeito nas linhas de impedimento do equipamento usado pela arbitragem de vídeo (VAR) no lance do primeiro gol do Colorado, que venceu por 2 a 0.

No despacho publicado no site oficial do STJD, Noronha argumenta que não houve “erro de direito”, como sustenta o clube carioca. Segundo o presidente, o Pleno do Tribunal já havia entendido, por unanimidade de votos, que um eventual erro de interpretação “não tem condão de anular uma partida”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE 970x250

“Com todas as vênias, na presente hipótese, inexiste qualquer indício, mínimo que seja, a indicar um eventual erro deliberado por parte da arbitragem; chegando, lado outro, a ser impossível supor que a equipe de arbitragem desconheça as regras do jogo relativas à condição de impedimento. E se assim o é, mesmo se erro houvesse – o que não está a se afirmar – seria, certamente, de fato, e não de direito, o que impede, certamente, o recebimento deste procedimento de impugnação de partida”, diz o despacho.

Em nota, o Vasco afirma que recorrerá da decisão. O clube ainda diz que foi, “disparado”, o que teve mais decisões “desfavoráveis” do VAR no Brasileirão, com “18 intervenções contrárias”. O Cruzmaltino ainda menciona o diálogo entre os profissionais responsáveis pela arbitragem de vídeo, entendendo que “os operadores da tecnologia desistiram de aguardar a resolução do problema que dificultou o uso da linha de impedimento, muito embora a empresa tenha afirmado que o problema foi solucionado em poucos minutos”.

A polêmica

O lance ocorreu aos nove minutos do primeiro tempo. O lateral Moisés cobrou falta na área e Rodrigo Dourado, de cabeça, mandou para as redes. O Vasco argumenta que o volante do Inter estaria em posição de impedimento. O sistema do VAR, porém, não estava calibrado naquele momento e as linhas que ajudariam na identificação da posição irregular (ou não) do colorado não apareceram. O árbitro Flávio Rodrigues de Souza manteve a decisão de campo e validou o gol gaúcho.

O Vasco encerrou o Brasileirão na 17ª posição, sendo rebaixado à Série B. O clube terminou a competição com os mesmos 41 pontos do Fortaleza (16º), ficando atrás pelo saldo de gols.